Cursos de feltragem e beneficiamento da lã mostram como agregar valor na ovinocultura em MS

Produção média de lã por animal e valor pago pelo quilo da matéria-prima são temas dos cursos do Senar/MS.

Por Redação FMTLnews/Ellen Albuquerque 07/07/2021 - 21:03 hs
Foto: Sistema Famasul
Baixeiro, boinas, palas, almofadas, xale, mantas, crochê. Essas e outras tantas peças têm como principal matéria-prima a lã de ovinos. Diante das possibilidades, o ovinocultor pode agregar valor tanto no produto in natura como com o beneficiamento na propriedade. O curso oferecido gratuitamente pelo Senar Mato Grosso do Sul da editoria #EducaçãonoCampo desta quarta-feira (07).

Na capacitação o aluno também aprende a reconhecer e classificar os diversos tipos de lã, fabricação de peças, produtos naturais e químicos para o tingimento, entre outros pontos. 

O processo de colheita, a chamada tosquia, também é ensinada nas aulas. A prática é realizada uma vez ao ano e normalmente no mês de novembro. A média de produção por animal é de 7 quilos de lã e a coloração natural do produto varia conforme a raça, podendo ser branca, amarela, marrom e preta.

A principal dúvida dos participantes da capacitação é quanto ao beneficiamento da lã para uso doméstico, por isso o curso ensina passo-a-passo desta dinâmica. “No curso Beneficiamento de Lã, o aluno aprende a retirar as impurezas manualmente, lavar adequadamente para não perder a lanolina, técnica de tingimento, carenagem e fiação”, explica a instrutora do Senar/MS, Bárbara Eunice de Andrade.

Este é um curso muito procurado por produtores rurais que buscam diversificar e melhorar a renda do seu negócio.  Em média o quilo da lã in natura é vendido por R$ 12. A fiada pode variar de R$ 120 a R$ 180 o quilo.

Ficou interessado? Acesse senarms.org.br